Membros da UNARC

QUEM ESTÁ NA NOSSA COALIZÃO?

A UNARC é composta por membros de diferentes partes do mundo incluindo representantes de movimentos sociais, ONGs nacionais, regionais e internacionais e especialistas internacionais. 

Inclui tanto os membros que trabalham com o racismo anti-negritude, quanto as principais organizações de Direitos Humanos envolvidas com a ONU. A coalizão prioriza as experiências vividas por africanos e afrodescendentes, centralizando as experiências das comunidades negras e suas demandas por justiça, igualdade e reparação. 

NOSSOS MEMBROS

“Veja uma lista completa de nossos membros aqui

NOSSOS MEMBROS

🇦🇷 Argentina

La Diaspora Africana de la Argentina (DIAFAR) é uma organização não-governamental com mais de dez anos de história. Somos afrodescendentes que nos organizamos para tornar visível a história e o presente dos afrodescendentes argentinos e para combater o racismo em todas as suas formas. Promovemos o bem-estar e o progresso de nossa comunidade, gerando diálogos que consolidem o pluralismo cultural, a diversidade de vozes e os direitos humanos, por uma democracia mais justa e inclusiva. Promovemos uma melhor qualidade de vida para a diáspora na Argentina, promovendo o respeito, o diálogo, a justiça, a solidariedade, a igualdade, o exercício da memória ativa e a reparação histórica da comunidade afro-argentina.

Saiba Mais

O Centro de Estudos Jurídicos e Sociais é uma organização argentina de direitos humanos fundada em 1979 durante a última ditadura militar. Promove a proteção dos direitos humanos e seu efetivo exercício, justiça e inclusão social – tanto nacional como internacionalmente.

Saiba Mais

🇧🇩 Bangladesh

A HRDC é uma instituição sem fins lucrativos, apolítica, não religiosa e não governamental de direitos humanos e democracia em Bangladesh. A HRDC tem trabalhado para proteger e promover os direitos humanos, direitos das minorias, direitos dos povos indígenas, democracia e boa governança e paz, liberdade de religião ou crença em Bangladesh e defender a harmonia social, a coexistência pacífica, a democracia social e a tolerância religiosa na formulação de políticas. 

Saiba Mais

🇧🇷 Brasil

A Articulação Lésbica Brasileira fundada em maio de 2004 visa representar as lésbicas e mulheres bissexuais brasileiras, sendo uma rede nacional que tem como princípios os direitos humanos, cidadania, combate ao racismo, sexismo, lesbofobia e contra quaisquer formas de discriminação e violência contra a mulher. Trabalhando para garantir a igualdade social e o direito de escolha, a fim de alcançar uma sociedade mais igualitária. A ABL, por ser uma rede de grande relevância nacional e internacional, tem em sua história a participação na construção de políticas, seminários e programas governamentais voltados à população LGBT, tais como: Programa Brasil Sem Homofobia, Programa Estadual Rio Sem Homofobia, Programa Nacional Política de Saúde LGBT Integral, etc.

Saiba Mais

Ambiafro é um projeto colaborativo que reúne profissionais de diversas áreas que tem como missão: defender o meio ambiente, a equidade racial-ambiental, a sustentabilidade e a justiça climática; ampliar a discussão sobre meio ambiente e mudanças climáticas; construir uma agenda participativa com a população negra, periférica e vulnerável do país; promover a educação racial e ambiental; e incentivar a representação negra em espaços estratégicos de tomada de decisão públicos e privados.

Coalizão Negra Por Direitos

Saiba Mais

Associação Remanescente de Quilombo Aldeia (ACORQUIAL)

Há aproximadamente 20 anos, a Comunidade Quilombo Remanescente da Aldeia iniciou sua luta junto ao INCRA, já certificado pela Fundação Cultural Palmares. Desde o início do seu reconhecimento, seus principais objetivos têm sido a titulação de terras, a educação e a luta pela manutenção do conhecimento, fundamentalmente o conhecimento das mulheres idosas, o que tem determinado a nossa resistência neste local. Assim, o propósito da associação é estimular a gestão sustentável do seu território, de forma a garantir a sua sustentabilidade ecológica, social, política, económica e cultural; apresentar e defender as reivindicações da comunidade; divulgar a luta quilombola; lutar contra todas as formas de preconceito e discriminação; valorizar, promover, estimular e divulgar as tradições, religiosidades e cultura afro-brasileira da comunidade, reconstruindo sua história e os valores da população negra, enfatizando a importância que as mulheres negras foram e são para a reprodução de nossos saberes ancestrais. Nessa luta, tem entre seus parceiros o Movimento Negro Unificado de Santa Catarina e outras comunidades quilombolas do estado. Os atuais remanescentes quilombolas de Aldeia são membros de famílias que vivem nos domínios territoriais das freguesias de Garopaba e Imbituba desde o século XIX (na época ainda era Vila Nova de Sant'Anna). São famílias descendentes de africanos escravizados e libertos que se estabeleceram na região do Campo D'uma.

Saiba Mais

O “Eu Sou Eu – A Ferrugem” é um movimento composto por pessoas egressas do sistema prisional fluminense, que surge em meio aos debates políticos, jurídicos e acadêmicos envolvendo a Justiça Criminal, Execução Penal e Sistema Carcerário e junto com numerosos atores e técnicos que tratam sobre os temas, nasce o desejo de cooperar nos debates através de suas próprias narrativas, vivências e olhares sobre tudo o que passou no sistema prisional enquanto cumpriam penas de privação de liberdade.

Saiba Mais

Fundação Getúlio Vargas

Saiba Mais

Grupo Conexão G

Saiba Mais

Fundada em 1999, a Justiça Global trabalha para proteger e promover os direitos humanos e para fortalecer a sociedade civil e a democracia, a fim de construir uma sociedade com plenas garantias de direitos sociais, políticos e civis, livre de racismo, sexismo e qualquer forma de discriminação. Desta implicação decorrem os pilares de atuação que acompanham a missão institucional da Justiça Global desde a sua fundação: compromisso com os movimentos e lutas sociais, atento às especificidades dos diferentes grupos e territórios, e defesa e litígio nos órgãos internacionais de proteção dos direitos humanos.

Saiba Mais

O Instituto Marielle Franco é uma organização criada pela família de Marielle, com o desafio de buscar justiça sobre o assassinato, defender a memória da vereadora, multiplicar seu legado e regar as sementes que surgiram após o assassinato covarde que tirou sua vida e a do motorista Anderson Gomes, em 14 de março de 2018.

Saiba Mais

O LabJaca é um laboratório de pesquisa, geração de dados do cidadão e construção de narrativas sobre favelas e periferias, que busca traçar ações que representem as reais demandas dos moradores e instituições locais. Nosso trabalho consiste principalmente em destacar o racismo estrutural, a ausência seletiva do Estado, o acesso desigual à informação, e impactar de tal forma que a favela seja protagonista da produção de conhecimento e não apenas objeto de estudo.

Saiba Mais

A Rede Nacional de Mulheres Negras no Combate a Violência promove a capacitação de 150 mulheres no curso de Promotores Legais Populares Mulheres Negras Aquilombando e Empoderamento para todos os Enfrentamientos e Enfrentamientos de 2021. Além de realizar oficinas, conferências e encontros virtuais e presenciais encontros de luta pelos direitos das mulheres negras de periferia e comunidades que fazem parte da rede.

Saiba Mais

 

Os direitos humanos são conquistas históricas e, portanto, estão em processo contínuo de (re)significação cultural no tempo e no espaço. Para que se expandam e se efetivem, como referência ética para hoje e para as gerações futuras, é preciso que os direitos humanos sejam objeto de constante reflexão histórico-crítica, difundida, protegida e vivenciada todos os dias. Nesse sentido, surgiu a necessidade de criar o grupo de pesquisa “Direitos Humanos, Educação e Políticas Públicas” na Universidade Estadual de Goiás (DHEPP-UEG).

Conectas é mais do que uma organização não governamental, somos parte de um movimento vivo e global que persiste na luta pela igualdade de direitos. Conectados a uma extensa rede de parceiros em todo o Brasil e no mundo, estamos presentes e com voz nos diversos espaços decisórios que contribuem para o avanço dos direitos humanos na perspectiva do Sul Global. Trabalhamos para proteger e ampliar os direitos de todos, principalmente dos mais vulneráveis. Propomos soluções, evitamos retrocessos e denunciamos violações para produzir transformações.

Saiba Mais

O Geledés – Instituto da Mulher Negra é uma organização da sociedade civil com sede no Brasil, que se posiciona em defesa dos negros e negras por entender que esses dois segmentos sociais sofrem desvantagens e discriminação no acesso às oportunidades sociais devido ao racismo e machismo predominante na sociedade brasileira.

Saiba Mais

O Instituto de Referência Negra Peregum é uma organização da sociedade civil com sede no Brasil, criada por ativistas da luta por equidade e justiça racial e de gênero. O Instituto existe para promover a difusão da educação, da comunicação e dos direitos humanos, bem como a prestação de cuidados e assistência e o estímulo ao protagonismo da população negra no Brasil, suas organizações e novas lideranças da periferia, comprometidas com os desafios sociais da realidade brasileira.

Saiba Mais

O #MeRepresenta é uma ONG formada por entidades de mulheres, negros e LGBT+ que buscam promover a igualdade de gênero, a luta antirracista e o respeito à diversidade sexual e identidade de gênero na política. Somos o resultado da união entre Blogueiras Negras, Fundação Cidadania Inteligente, Mulheres Negras Decidem, Rede Feminista de Juristas (DeFEMde) e #VoteLGBT.

Saiba Mais

A Marcha das Mulheres Negras de São Paulo (MMNSP) nasceu em 2014 a partir do núcleo da 1ª Marcha Nacional das Mulheres Negras. É um espaço suprapartidário, suprarreligioso, autônomo e independente, de construção horizontal, não vinculado a nenhuma organização ou governo, que propõe o retorno à unidade das lutas das mulheres negras, cis ou transexuais, lésbicas, bissexuais contra opressões racistas, sexistas e fortemente capitalistas.

Saiba Mais

Um perfil no Instagram para aumentar a conscientização sobre a saúde mental e cognitiva dos adolescentes. Palestras, sugestões, rodas de conversa e divulgação da conscientização sobre um estilo de vida mental saudável. Educação socioemocional para educadores de adolescentes e para os próprios adolescentes.

Saiba Mais

O Movimento Negro Unificado (MNU) é uma organização pioneira na luta do Povo Negro no Brasil. Fundada no dia 18 de junho de 1978, e lançada publicamente no dia 7 de julho, deste mesmo ano, em evento nas escadas do Teatro Municipal de São Paulo em pleno regime militar. O ato representou um marco referencial histórico na luta contra a discriminação racial no país.

Saiba Mais

O movimento Mulheres Negras Decide luta para superar a sub-representação das mulheres negras na política institucional. Atuamos por meio de formação política, reposicionamento de temas na agenda pública e pesquisa baseada em dados.

Saiba Mais

Somos uma organização de mais de 200 mulheres cis, mulheres trans, maioria negra, feminista antirracista, antiproibicionista que atua sobre o impacto da guerra às drogas na vida das pessoas, principalmente mulheres negras e que lutam pela uma nova política de drogas.

Saiba Mais

Criada em 2010, a Rede Justiça Criminal é uma coalizão de nove organizações da sociedade civil brasileira. Nosso objetivo é contribuir para a qualificação do debate público e influenciar a tomada de decisões políticas para reverter a lógica do encarceramento em massa. Trabalhamos para combater o racismo estrutural no campo da segurança pública e atuamos em prol de um sistema de justiça criminal que não viole os direitos humanos e garanta dignidade a todos os cidadãos.

Saiba Mais

Projetos Vozes da Inclusão que visam amplificar vozes, instituições, projetos, cidades que lutam pela inclusão social, diversidade, antirracismo, antimachismo. Levar a literacia social a entidades privadas e públicas, criando projetos de acolhimento social e de colisão.

Saiba Mais

A UNEafro agrega militantes da causa negra, da luta antirracista, da causa das mulheres, da diversidade sexual e do combate a todos os tipos de discriminação e preconceito; da causa da Educação Popular e Libertária, da propagação do protagonismo comunitário e da luta contra a exploração econômica e a dominação política. Nossa vivência nos leva a defesa da tese de responsabilização e de cobrança do Estado pelas mazelas do povo brasileiro, em especial negros/os e pela implementação de Ações Afirmativas dirigidas a grupos historicamente injustiçados. Reivindicamos nossa vocação para o trabalho educacional de base e de formação política direcionado às comunidades periféricas urbanas; nossa atuação política no interior das Faculdades e Universidades e ações de mobilização estudantil.

Saiba Mais

🇨🇲 Camarões

A REWAC é uma pequena organização não governamental indígena registrada sob a lei de Camarões em março de 2009. Dedicamo-nos a ações, atividades, projetos e programas que defendem os direitos dos refugiados, requerentes de asilo e deslocados internos.

Saiba Mais

🇨🇱 Chile

CIJYS Foundation é uma organização sem fins lucrativos que, liderada por uma mulher negra migrante de nacionalidade haitiana como presidente do conselho, nossa fundação faz representação legal para vítimas de abuso policial, mulheres negras que correm o risco de perder seus filhos pela criminalização da criação de filhos, acompanhamos migrantes afrodescendentes privados de liberdade (presos) com o chefe do departamento jurídico advogado especialista em migração Sr. Javier Ignacio Núñez Morales afro-chileno, e chefe artístico Kenya Valdivieso, jovem afro-chilena, fazemos treinamentos para inclusão e afrofeminismo, nosso trabalho mais forte é o afro-chileno afro-chileno, fazemos treinamentos para inclusão social e afrofeminismo. Javier Ignacio Núñez Morales afro-chileno, e a chefe artística Kenya Valdivieso, jovem afro-chilena, fazemos capacitações para a inclusão social e afrofeminismo, nosso trabalho mais forte é a migração e a mobilidade humana.

Saiba Mais

🇨🇴 Colômbia

CODHES (anteriormente ADHA)

Saiba Mais

CEAF

Saiba Mais

Justiça Racial

A ILEX -Acción Jurídica é uma organização liderada por advogadas afro-colombianas de diferentes regiões do país interessadas em fornecer apoio técnico-jurídico e político para a realização da justiça racial e o acesso aos direitos dos afrodescendentes da região no âmbito individual e nível coletivo.

Saiba Mais

A ONG Temblores busca ativar e mobilizar processos comunitários de transformação social que abalam as estruturas hegemônicas que garantem a manutenção da exclusão, violência, discriminação e a negação sistemática de direitos de comunidades e populações historicamente marginalizadas e ignoradas pelo Estado.

Saiba Mais

🇩🇴 República Dominicana

Somos uma organização sem fins lucrativos que se dedica à promoção e defesa dos direitos humanos, com foco na prevenção da gravidez precoce, na prevenção do uso de drogas e no fortalecimento da história e identidade afro. Trabalhamos com pessoas racializadas e vulneráveis.

Saiba Mais

O Movimento Sociocultural dos Trabalhadores Haitianos (Mosctha) é uma instituição privada de acordo com o espírito da Lei 122-05, fundada em janeiro de 1985, formada por imigrantes haitianos, dominicanos de ascendência haitiana, afrodescendentes e outros grupos vulneráveis da população .

Saiba Mais

🇪🇨 Equador

Observatorio de Justicia para Afrodescendientes en Latinoamérica (OJALA)

Saiba Mais

A Fundación de Desarrollo Social Afroecuatoriana Azúcar, nasceu em 1993 como um grupo sócio-cultural na cidade de Quito, e obteve seu status legal em setembro de 2000, com acordo ministerial 1285 MBS (Acuerdo 1285-MBS-Ministerio de Bienestar Social); Está organizado como resultado de um processo de autogestão indígena-afro-equatoriana, focado em fortalecer e tornar visível a identidade e a cultura como elemento indispensável e vital para fortalecer a comunicação e o bem-estar dos cidadãos; o seu grupo-alvo tem sido principalmente mulheres, crianças e jovens afro-equatorianos.

Saiba Mais

🇫🇷 França

Fundação Frantz Fanon

Saiba Mais

🇵🇩 Granada

Associação Caribenha para o Desenvolvimento da Juventude

Saiba Mais

🇮🇳 Índia

Iniciativa de Direitos Humanos da Commonwealth

Saiba Mais

🇮🇱Israel

Comitê Público Contra a Tortura em Israel (PCATI)

Saiba Mais

🇯🇲 Jamaica

Jamaica for Justice

Saiba Mais

🇰🇪 Quênia

Uma organização de assistência jurídica dedicada a melhorar a vida das pessoas e criar uma sociedade justa

🇲🇽 México

O RacismoMX é uma iniciativa e organização da sociedade civil com o objetivo de tornar o racismo visível e abrir o diálogo na sociedade. Trabalhamos em três pilares principais: educação, de forma a criar ferramentas acessíveis e eficazes de acompanhamento e pedagogia para todas as pessoas sobre direitos humanos e sua interseccionalidade com o racismo e outros sistemas de opressão; pesquisa, com base em questões relacionadas ao racismo sob o aspecto jurídico; e o pilar de divulgação na mídia, que visa promover e disseminar informações sobre o racismo por meio de diferentes canais e plataformas digitais.

Saiba Mais

🇳🇬 Nigéria

Christian Fellowship and Care Foundation (CHRIFACAF) é uma organização nigeriana sem fins lucrativos que está comprometida com as questões de desenvolvimento sustentável e construção da paz. A missão da organização é exigir sistemas de saúde melhorados e acesso a água potável e saneamento em comunidades rurais e além.

Saiba Mais

Concerned Nigerians

Saiba Mais

Ejim Dike

🇵🇦 Panamá

A Associação Vozes das Mulheres Afrodescendentes no Panamá surge como uma resposta à exclusão, discriminação e racismo que impede nossa população, especialmente as mulheres, de desfrutar de uma vida de qualidade como seres humanos. nossa população, principalmente as mulheres, de desfrutar de uma vida de qualidade como seres humanos.

Saiba Mais

🇵🇪 Peru

Centro de Desenvolvimento da Mulher Negra Peruana (CEDEMUNEP)

🇵🇷 Porto Rico

Kilómetro Cero aspira a um Porto Rico em que o Estado proteja a vida humana, as liberdades e a dignidade na busca da segurança pública, a serviço de uma sociedade mais democrática e justa.

Saiba Mais

TALLER SALUD é uma organização comunitária localizada em Loíza, Porto Rico. Dedica-se a melhorar o acesso das mulheres à saúde, reduzir a violência em ambientes comunitários e promover o desenvolvimento económico. A nossa organização é feminista e anti-racista e esforçamo-nos por promover a saúde, a paz e o desenvolvimento das mulheres através de três programas principais. Nosso objetivo final é alcançar a transformação social para Porto Rico.

Saiba Mais

🇿🇦 África do Sul

Centro de Recursos Jurídicos África do Sul

Saiba Mais

🇪🇸 Espanha

A Associação Aquarius Supervivientes trabalha para defender os direitos e a dignidade de todos os refugiados e migrantes que vivem em Espanha, e que têm circunstâncias específicas que os tornam especialmente vulneráveis em numerosas áreas, para contribuir para a sua plena integração e coexistência no país.

Saiba Mais

A Equipe da Década de Afrodescendentes na Espanha promove os direitos sociais, econômicos, políticos e culturais dos afrodescendentes no Estado espanhol, levando plenamente em conta a Declaração e Programa de Ação de Durban (DDPA) e a Convenção Internacional sobre a Eliminação de Todos Formas de Discriminação Racial (ICERD).

Saiba Mais

🇨🇭 Suíça

CRAN (Plataforma de Reflexão e Ação Contra o Racismo Negro)

HumanRights.ch

Saiba Mais

Escritório das Nações Unidas Quaker

Saiba Mais

🇹🇹 Trindade e Tobago
Groundation é um grupo de base, apartidário, baseado em 'groundings' de Walter Rodney. Aprendemos com a comunidade e usamos nossas habilidades para resolver problemas sociais.
 

CAISO: Sex and Gender Justice é uma Organização da Sociedade Civil feminista comprometida em garantir integridade, justiça e inclusão para as comunidades LGBTQI+ (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Transgêneros, Queer e Intersexuais) de Trinidad e Tobago, desenvolvendo análises, alianças e advocacia. 

Saiba Mais

🇺🇸 Estados Unidos

O Movimento 411 para Pierre Loury é um grupo familiar que se uniu para transformar nossa tragédia pessoal em união. Em 11 de abril de 2016, nosso amado jovem de 16 anos foi baleado e morto pelo Departamento de Polícia de Chicago. Em 12 de abril de 2016, nos tornamos ativos e nos juntamos ao Movimento em Chicago para lutar contra o terrorismo policial em nossas comunidades.

Saiba Mais

A American Civil Liberties Union (ACLU) é uma organização sem fins lucrativos fundada em 1920 para defender e preservar os direitos e liberdades individuais garantidos pela Constituição, leis e tratados dos Estados Unidos.

Saiba Mais

O Centro de Direitos Constitucionais trabalha com comunidades sob ameaça para lutar por justiça e libertação por meio de litígios, defesa e comunicações estratégicas. Desde 1966, enfrentamos sistemas opressivos de poder, incluindo racismo estrutural, opressão de gênero, desigualdade econômica e superação governamental. Muitas vezes, a lei apóia sistemas de poder que violam nossos direitos mais fundamentais e impedem as pessoas de viver com dignidade. Usamos estratégias legais criativas e agressivas contra as formas mais virulentas de opressão para forçar a lei a atender às demandas da justiça. Nosso trabalho de defesa complementa o litígio para construir poder onde é mais necessário, entre as comunidades que foram empurradas para as margens. Por meio de comunicações estratégicas, mudamos as narrativas dominantes que normalizam as violações de direitos e aumentamos o apoio público aos nossos esforços. Nossa abordagem é holística, destemida e implacável. Ao fazer parceria com comunidades que lutam por justiça social e centrar suas lutas pela libertação, somos capazes de transformar sistemas, políticas e narrativas públicas. Você tem um papel a desempenhar nesta luta. Junte forças com ativistas, advogados e contadores de histórias para combater a opressão e construir poder em ccrjustice.org.

Saiba Mais

Comunidades unidas contra a brutalidade policial é uma organização liderada por voluntários em nosso 23º ano. Defendemos as pessoas prejudicadas pela brutalidade policial, incluindo famílias de pessoas mortas pela polícia, trabalhamos para mudar as políticas e leis que permitem a ocorrência de brutalidade policial e educamos a comunidade sobre seus direitos ao lidar com a polícia.

Saiba Mais

O FedSDC é um grupo diversificado de organizadores comunitários locais, organizações nacionais e estudantes, jovens, famílias e membros da comunidade diretamente afetados, comprometidos em defender ações legislativas e federais para proteger os interesses e direitos educacionais de estudantes e jovens negros e pardos por meio de uma política racial e lentes de equidade educacional. Estabelecer escolas sem polícia enquanto implementa práticas efetivas, não punitivas e de sustentação cultural nas escolas e alternativas à disciplina escolar é um valor central para nossa coalizão.

Saiba Mais

O Programa de Direitos Humanos, sediado no Instituto de Estudos Globais, é um centro de pesquisa interdisciplinar, ensino e divulgação no campo dos direitos humanos. O Programa de Direitos Humanos tem uma missão tripla:

Saiba Mais

Somos uma organização sem fins lucrativos dedicada à promoção e proteção dos direitos humanos das crianças. Defendemos as crianças mais vulneráveis e vítimas da sociedade por meio de pesquisa, educação pública, organização de base, defesa de políticas e litígio estratégico. Saiba mais sobre nossa missão e descubra como você pode se envolver.

Saiba Mais

O Kilomba Collective é um coletivo dedicado a centrar a perspectiva e a realidade do povo negro brasileiro, especialmente mulheres e meninas negras em suas múltiplas identidades, no cenário internacional, conectando-se com outros movimentos de mulheres negras na diáspora africana. Fazemos isso desenvolvendo estratégias de defesa, capacitação e solidariedade internacional em questões relacionadas à justiça social, igualdade de gênero e direitos humanos.

Saiba Mais

O Centro Malcolm X para Autodeterminação foi fundado em 1988 pela Sra. Efia Nwangaza como uma livraria e um espaço comunitário gratuito para desenvolver educação política, planejamento estratégico e aprimoramento de habilidades de comunicação multimídia para o direito humano de autodeterminação e defesa.

Saiba Mais

O Movimento pelas Vidas Negras (M4BL) foi formado em dezembro de 2014 e foi criado como um espaço para organizações negras em todo o país debaterem e discutirem as condições políticas atuais, desenvolverem avaliações compartilhadas de quais intervenções políticas eram necessárias para alcançar os principais objetivos políticos, culturais e vitórias políticas, convocar a liderança organizacional para debater e co-criar uma ampla estratégia de movimento compartilhado. M4BL é um ecossistema de mais de 150 organizações lideradas por negros que representam milhares de negros de todo o país que se uniram com energia, estratégia e propósito renovados para articular uma visão e agenda comuns. Nosso ecossistema é unido por valores centrais e políticas que buscam construir um futuro anticapitalista, abolicionista e feminista negro queer.

Saiba Mais

A Fundação Nathaniel H. Pickett II (Fundação NHP2) é uma organização sem fins lucrativos fundada por Dominic Archibald em memória amorosa de seu filho Nathaniel H. Pickett II conhecido como “Nate”. Nate foi tragicamente baleado e morto por um xerife do condado de San Bernardino durante um encontro em 2015 em sua residência. Nate não estava armado, nem cometeu crime (isso foi provado em tribunal).

Saiba Mais

A NBEC cria soluções transnacionais que otimizam o bem-estar materno, infantil, sexual e reprodutivo dos negros. Mudamos sistemas e cultura por meio de treinamento, pesquisa, assistência técnica, políticas, advocacia e colaboração centrada na comunidade.

Saiba Mais

NYIHA MEDIA conecta a narrativa e a defesa da igualdade racial. As três principais áreas de impacto são: (1) Ampliar as vozes das pessoas afetadas pela violência policial e/ou crimes de ódio; (2) Abordar as desigualdades raciais e de gênero usando as melhores práticas em Diversidade, Equidade e Inclusão; e (3) Proporcionar um espaço de abertura e respeito, considerando que as Comunidades de Cor enfrentam maiores impactos das mudanças climáticas, em comparação com todos os outros grupos demográficos.

Saiba Mais

Somos revolucionários, nacionalistas, pan-afrikanistas, anti-imperialistas, anti-sexistas, anti-capitalistas, etc. Lutamos contra todas as opressões e explorações.

Saiba Mais

Fundado em 1991 pelo Partido Socialista do Povo Africano, o InPDUM é a organização líder na luta pelo Pão, Paz e Black Power no Século XXI. Acreditamos que a autodeterminação é a forma mais elevada de democracia.

Saiba Mais

Race and Equality é uma organização internacional de capacitação em direitos humanos que trabalha lado a lado com ativistas na América Latina para aumentar sua capacidade de promover e proteger os direitos humanos de pessoas marginalizadas e vulneráveis que sofrem discriminação com base em sua origem nacional ou étnica , sua orientação sexual ou identidade de gênero. 

Saiba Mais

SSCT é uma organização de base com sede em New Haven Ct para abordar a questão do isolamento prolongado nas cadeias, prisões e centros juvenis de Ct. Ct foi citado para a ONU em 2020 e o Departamento de Justiça dos EUA abriu uma investigação de 2 anos sobre os abusos dentro da instalação juvenil de Manson. CT está entre os estados mais segregados de Ct, com população geral de quase 70% brancos, enquanto a população carcerária é de quase 70% negros e pardos. Ainda se apegando à supremacia branca e ao mantra da inferioridade negra.
 

Advocacia legal e política com o objetivo de erradicar o ódio e o extremismo, acabar com a supremacia branca. desencarcerar pessoas e comunidades negras e pardas e combater a pobreza.

Saiba Mais

A Daniel Initiative é uma empresa de Relações Governamentais, Comunicação Estratégica e Impacto Social. TDI é o fundador da The Coalition on International Aid, entre outras coalizões políticas internacionais. Trabalhamos para conectar populações multimarginalizadas com instituições de poder em todo o mundo.
 
A UUSC é uma organização de direitos humanos que trabalha diretamente com organizações parceiras em todo o mundo para promover a justiça social e desmantelar sistemas de opressão.
 
O O Women's All Points Bulletin (WAPB) é uma organização sem fins lucrativos que fornece serviços, educação e treinamento para erradicar todas as formas de violência contra as mulheres durante os confrontos policiais.
 

A Escola de Direito do Centro de Direitos Civis Thurgood Marshall é uma organização de Direitos Civis, Direitos Humanos e Justiça Social com sede na historicamente Black Howard University.

Saiba Mais

O Mothers Against Police Brutality (MAPB) foi formado para unir mães que perderam seus filhos para a violência policial. Somos uma coalizão multirracial e multiétnica que une mães em todo o país para lutar pelos direitos civis, responsabilidade policial e reforma política. A fundadora da MAPB, Collette Flanagan, é representante da sociedade civil no painel EMLER Enhanced Interactive Dialog.

Saiba Mais

Rede de Direitos Humanos dos EUA

Saiba Mais

Global Black

O Grupo Franklin Law

Saiba Mais

Movimento Blackbird para vidas negras

Saiba Mais

Associação Nacional de Advogados

Saiba Mais

🇬🇧 Reino Unido

Transitional Justice Institute, Law School, University of Ulster é um centro de pesquisa multidisciplinar líder mundial com foco em justiça de transição – como as sociedades lidam com a transição de conflito ou opressão – direitos humanos, gênero, direito internacional, paz e conflito.

Saiba Mais

A INQUEST é a única instituição de caridade que fornece conhecimentos sobre mortes relacionadas ao estado e sua investigação para pessoas enlutadas, advogados, agências de aconselhamento e apoio, mídia e parlamentares.

Saiba Mais

🌐 Internacional (Regional)

Movimento Internacional Contra Todas as Formas de Discriminação e Racismo

Saiba Mais

Anistia Internacional 

Saiba Mais

Vigilância dos Direitos Humanos

Saiba Mais

O Serviço Internacional para os Direitos Humanos é uma organização independente e sem fins lucrativos que promove e protege os direitos humanos. Apoiamos e agimos em solidariedade com os defensores dos direitos humanos no seu trabalho pela liberdade, dignidade, igualdade, justiça e outros valores fundamentais a nível internacional, regional e níveis nacionais. A nossa abordagem baseia-se em três pilares fundamentais: apoiar os defensores dos direitos humanos, promover os direitos e a responsabilização e fortalecer as leis e os sistemas de direitos humanos.

Saiba Mais

Minority Rights Group

Saiba Mais

🌍 África (Regional)

Rede de Defensores dos Direitos Humanos da África Austral

Saiba Mais

Africans Rising

Saiba Mais

🇪🇺 Europa (Regional)

Rede Europeia Contra o Racismo

Saiba Mais

Plataforma para a Cooperação Internacional sobre Migrantes Indocumentados (PICUM)

Saiba Mais

Conselho Quaker de Assuntos Europeus

Saiba Mais

🌎 América Latina e Caribe (Regional)

A Rede de Mulheres Afro-Latino-Americanas, Afro-Caribenhas e da Diáspora foi criada em 25 de julho de 1992 para constituir um espaço de articulação de mulheres afrodescendentes para a construção de sociedades democráticas, equitativas, justas e multiculturais, livres de racismo, discriminação racial, sexismo e exclusão. Sua criação teve como objetivo articular esforços para combater a opressão de gênero e racial, expondo a condição de marginalidade vivida pelas mulheres afrodescendentes da região e combatendo os estereótipos e preconceitos que historicamente as afetaram, além de promover a participação das mulheres afrodescendentes mulheres em todas as esferas da vida pública, especialmente nos espaços de tomada de decisão.

Saiba Mais

ONECA

Saiba Mais

Construindo um movimento global